Autismo em elos


__________________________________________________________________________________________
Sejam todos bem vindos. Convido você a conhecer o meu filho André Luís Rian. A missão de cuidar de uma criança autista é muito sublime e não se pode deixar de lado o amor pelo Orgulho Autista.


O dia a dia do autista é a intimidade de muitas poesias e muitas aprendizagens dentro da inclusão social autista. Cada dia é novo dia, para meu filho e suas atividades consideradas "diferentes."



________________________________________________________ hit counter


quarta-feira, 3 de março de 2010

O QUE PODE CAUSAR O AUTISMO

O que pode causar o autismo?

As crianças autistas são vítimas de um defeito biológico que modifica a estrutura de seus cérebros, estabelecendo um déficit severo e específico quanto ao pensamento, incapacitando-as de avaliar com clareza suas próprias idéias, desejos e ações ou perceber o que se passa na mente do outro.
Qual a incidência da doença?
O autismo acomete cerca de 20 entre cada 10 mil nascidos e é quatro vezes mais comum entre meninos do que meninas.

*Quais são alguns dos sintomas?

Isolamento, insistência obsessiva em manter rotinas e tendência a ter centros de interesse limitados. As pessoas com autismo apresentam déficit específicos nas áreas de imaginação, socialização e comunicação. Alguns deles são: distúrbios no ritmo de aparecimentos de habilidades físicas, sociais e lingüísticas, reações anormais às sensações. As funções ou áreas mais afetadas são: visão, audição, tato, dor, equilíbrio, olfato, gustação e maneira de manter o corpo.

Quando se manifesta?
O comprometimento se manifesta antes da idade de 3 anos e pelo tipo característico de funcionamento anormal em todas as três áreas: de interação social, comunicação e comportamento restrito e repetitivo.


*O que fazer?

Os pais devem estimular e apoiar a criança no desenvolvimento daquelas destrezas, principalmente nas que ela use suas habilidades, de maneira que possa sentir-se melhor consigo mesma. Deve-se procurar ajuda profissional para tratamento e acompanhamento do autista e seus familiares. Além de trabalhar com a criança autista, o profissional pode ajudar a família a resolver situações de tensão, como, por exemplo, o sentimento que têm os irmãos, de que estão sendo abandonados e de que seus pais preferem a criança autista, ou sentir-se envergonhados para trazer amigos a sua casa. O profissional pode ajudar os pais com problemas emocionais que podem surgir como resultado de ter que conviver com uma criança autista. Também deve ajudá-los a providenciar um melhor ambiente em que seja possível oferecer o cuidado carinhoso e estímulo necessário para obter uma melhor aprendizagem.

A FAMÍLIA
Durante muitos anos os pais eram acusados de terem causado esta patologia nos seus filhos e que eles necessitavam tanto de ajuda quanto o autista ou até mais. Com o passar do tempo, os especialistas verificaram que esta idéia não tinha fundamento e que alguns pais muitas vezes entendiam até mais do que o próprio técnico sobre esta problemática e passaram a ser convocados como auxiliares na ajuda de seus filhos.
Hoje em dia existe uma postura de cumplicidade e cooperação mútua entre pais e especialistas. Em outras palavras, prevaleceu o bom senso. É fato que o surgimento de um distúrbio grave, como é o caso do autismo, num membro da família, altera a dinâmica familiar. Portanto, faz-se necessária a avaliação psicodinâmica que visa:
- Orientar as famílias para que estas ajudem seus filhos autistas;
- Oferecer ajuda terapêutica quando se detectar a disfunção da dinâmica familiar;
- Esclarecer sobre o diagnóstico e prognóstico e trabalhar seus conflitos;
- Enfim : "Preservar a funcionalidade da família".

COMO SÃO?
Autistas, via de regra, são saudáveis e bonitos, fisicamente perfeitos e à primeira vista são confundidos com pessoas "normais", são geralmente sensíveis e às vezes bem carinhosos. Eles tem características comuns mas peculiaridades bem diferentes uns dos outros, aliás, como qualquer pessoa, e nem são tão complicados quanto parecem ser.
É necessário que seus familiares e os profissionais que atuam com eles estejam atentos e sejam observadores para compreender o que muitas vezes eles nos mostram ou querem nos dizer. Os autistas de modo geral precisam conviver em um espaço organizado e estruturado, favorecendo assim a previsibilidade do seu dia. É necessário que se respeite o seu ritmo e se compreenda suas necessidades. Para os autistas é difícil compreender o sentido das coisas. Se eles entram em crise ou são agressivos, não é porque gostam de ser assim, ou porque querem nos punir. Precisamos entender e respeitar seus espaços e limitações.

Muitas vezes as condutas alteradas são formas de enfrentar o mundo de acordo com sua forma especial de perceber as coisas. Não podemos esquecer que os autistas são, acima de tudo, crianças, adolescentes ou adultos e devemos, portanto, proporcionar-lhes diversão e tarefas compatíveis com cada fase. Os autistas têm dificuldade em entender o sentido de muitas coisas, as intenções das pessoas, bem como há dificuldade em entender coisas complexas ou abstratas. Se eles pudessem, com certeza nos diriam: "Aceita-me como sou. Não condiciones sua aceitação a que eu deixe de ser autista, eu posso ser seu amigo e podemos ser muito felizes juntos.

AS POSSÍVEIS CAUSAS ....
As possíveis causas de origem do autismo são várias e ocorrem de maneira isolada ou combinada, variam de infecções viróticas, distúrbios metabólicos e epilepsia, até predisposição genética. Pode inclusive pode ocorrer associado a outros distúrbios que afetam o funcionamento do cérebro ou a síndromes genéticas específicas.

2 comentários:

  1. Você tem nos prestigiado com muitas informações coerentes e suas poesias são maravilhosas.
    Gostaria de ler seus livros. Quando serão lançados? Continue com este amor pelo autismo e será um exemplo entre todos aqueles que são profissionais de escolas especiais. Você deve ensinar a eles...Precisam entender a verdadeira inclusão social e digital. Parabéns

    ResponderExcluir
  2. tenho um filho de 10 anos autista e o amo muito de todo o meu coracao e digo a maes com fihlos autistas tenha muito amor,carinho e acima de tudo paciencia e o estimule colocando em uma escola especial pois como trabalhar com seu filho.

    ResponderExcluir

2 anos de blog Elos Autisticos

2 anos de blog Elos Autisticos

Divulgue este blog sobre o autismo

Divulgue este blog sobre o autismo

Oficinas e Materiais